Transformação Digital

Ultimamente muito se fala sobre a Transformação Digital e é fato que a tecnologia nos dias de hoje se tornou indispensável para praticamente todos os setores dos mais diversificados tipos de negócios, seja para área financeira, agronegócio, indústria, entre outros. As startups chegaram com um conceito bem diferente, onde surgiram a partir da tecnologia que incorporou o negócio. Ao contrário de outros segmentos, onde TI era visto como custo e apenas mais uma área para chegar “ao fim” e não “ser o meio”.

O que isso quer dizer e o que a Transformação Digital tem a ver com isso?

Justamente a Tecnologia ser “o meio” para se chegar ao objetivo final das companhias é a sacada! E é ai que a Transformação Digital entra. Para profissionais de TI, geralmente este assunto é bem claro, até mesmo pela vivencia diária e por acompanhar a evolução ao longo destes últimos anos, onde cada vez mais é necessária interação com áreas de negócios, RH, financeiro e equipes decisivas na tomada de decisão.

Segundo o CEI (Canal Eletrônico do Investidor) do B3 – Brasil Bolsa Balcão (“Bolsa de SP”) “Até 2020, a experiência do cliente superará o preço e o produto como o diferenciador-chave da marca. 86% dos compradores pagarão mais para terem uma melhor experiência.”

Desta forma, grande parte dos profissionais de TI que investiam tempo e conhecimento na implementação de softwares, hardwares e infraestrutura de um modo geral, passam a ter um novo horizonte, voltado para o negócio das companhias. Seja ele prestador de serviços, atendendo vários nichos de mercado ou atuando em um negócio especifico.

Agora, não basta apenas criar uma infra robusta e sustentável ou um software abrangente, também é necessário interagir com todos segmentos, buscar melhorias, conhecer a experiência do usuário e entender que “o digital é o centro de tudo”.

Todo discurso fica claro quando observamos Startups ou empresas que nasceram do digital. Vamos para as Fintechs que basicamente mudaram o conceito do segmento financeiro ou do banco tradicional, onde para abertura de conta, como exemplo, existia a necessidade de estar presencialmente frente a um gerente com documentos e uma infinidade de papeis. É evidente a mudança e facilidade adquirida quando a tecnologia nasce no centro do negócio.

“Em 2017, 70% das empresas listadas na Fortune 500, montaram times dedicados à transformação digital”, segundo a IDC.

 

A essência da transformação digital consiste basicamente em:

digitalização  →  desmaterialização  →  desmonetização  →  democratização  →  disrupção.

 

Podemos considerar que, a transformação digital propõe uma mudança radical na maneira como as empresas atuam hoje em dia, incorporando processos digitais para que garantam seu lugar no futuro.

As empresas precisam se antecipar, criar uma “auto-ruptura”, antes que outro negócio provoque a disrupção. Para não ser pego de surpresa, você mesmo a provoca, desta forma, serão gerados desafios, riscos, possibilitando a abertura de novas oportunidades para o seu negócio.

Vejo um mundo de possibilidades a serem exploradas para nós profissionais de tecnologia e para quem não é, também existe a possibilidade de atuar fortemente com o conhecimento que está sendo um dos principais temas discutidos nas empresas hoje em dia!

Conceito básico sobre Scrum